terça-feira, 27 de março de 2012

Aprendendo com a teologia do Capitão Nascimento.


Um dos filmes brasileiros que mais fez sucesso nestes últimos anos foi, sem dúvidas, o filme Tropa de Elite 1 e 2. Nesta película, foi mostrado uma figura intrigante, uma espécie de anti herói, chamado de Capitão Nascimento. Era um policial com conceitos de justiça bem questionáveis, mas que num Brasil cheio de injustiça, parecia ser um tipo de salvador da lei. É com base em algumas celebres frases deste personagem controverso que desenvolvo esta discussão.
Vejamos uma das frases mais citadas (farei uma pequena mudança por razões obvias):
O sistema é terrível.
Nesta expressão Nascimento, fazia uma severa critica ao sistema político vigente e que este sistema estava corrompido. Agora podemos adaptá-la a nossas Igrejas. Em muitas delas o sistema eclesiástico tem consumido os princípios básicos deixados pelo mestre Jesus, onde o amor, a justiça e o fruto do Espírito controlariam nossas vidas. Ao invés disto, muitos têm se adequado ao sistema em troca de favores, “promoções” eclesiásticas ou uma melhor posição no grupo. Infelizmente esquecem-se do que foi dito pelo mestre “E chamando a si a multidão, com os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me.”(Marcos 8:34). Poucos estão dispostos a tomar a sua cruz, de pregar o amor ao invés da Lei, é mais fácil adequar-se ao sistema do que enfrentá-lo. Neste ponto apresento outra expressão relevante:
[...] quem quer ser policial tem que escolher. Ou se corrompe ou se omite ou vai pra guerra.”
Fazendo as mudanças necessárias, teríamos a seguinte expressão: “Quem quer ser cristão tem que escolher. Ou se corrompe ou se omite ou vai pra guerra”. É isso mesmo! Ser cristão não é apenas colocar seu uniforme de crente e ir para a Igreja no fim de semana e depois voltar a realizar as mesmas práticas. Contudo, alguns preferem se corromper pelo sistema ou simplesmente se omitir. Preferem acreditar que tudo está muito bem, afinal sempre fizemos assim. É muito cômodo deixar as coisas como estão, assim não enfrentaremos oposição, ou quem sabe exclusão do circulo dominante. Jesus afirmou que veio trazer espada (Mateus 10.34), ou seja, ele veio romper com o sistema existente, fazer nascer um novo sistema, agora direcionado pelo Pai. Por isso a Palavra nos adverte: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá.”(Efésios 5.14).
Devemos ser os cristãos que vão para a guerra! Paulo nos adverte a não nos conformar com o mundo (Romanos 12.2), devemos estar vigilantes e prontos para o combate contra os erros eclesiásticos (Tito 2.1), ou ainda o pecado e as ações do inimigo que anda a nosso redor, querendo sempre a nossa destruição (1 Pedro 5.8). Devemos estar equipados com a armadura de Deus (Efésios 6) e prontos para o combate utilizando a Santa Palavra de Deus (2 Timóteo 2.15). Assim estaremos prontos para aguardar a vinda do Senhor Jesus (1 Tessalonicenses 4.17) e não teremos que ouvir a ultima frase do “teólogo” Capitão Nascimento:

Não vai subir ninguém! Não vai subir ninguém!
Operacionalmente em Cristo.