domingo, 25 de março de 2012

A difícil arte de amar.



Queridos, hoje vou falar de um tema que escolhi para tocar nos corações     daquele que ama e daquele que não ama, ou daquele que tem dificuldade para amar.
Lendo uma reportagem no dia da posse do presidente eleito dos estados unidos da America, Barak Obama onde ele falava que visitou algumas igrejas evangélicas durante a campanha presidencial e nessa sua peregrinação ele descobriu que há muito preconceito no meio das igrejas, ou seja, mais religiosidade do que humanidade, do que amor, do calor humano. Principalmente das classes menos favorecidas. Ou seja, ele achou que as religiões deveriam pregar mais amor, viver esse amor entre todos. Por causa disso ele e suas famílias estão orando para escolher definitivamente uma igreja onde eles possam congregar regulamente.
Por isso fui inspirado a falar sobre esse tema citado e veio a confirmação de Deus quando esperava abrir o semáforo estava um carro de quase 15 metros de comprimento, uma Escânia que transportava carros pequenos. Pude perceber que era um veículo com placa de Mato Grosso do Sul e na sua traseira tinha uma espécie de painel de borracha com os seguintes dizeres: “É difícil se amar, mas com a convivência se aprende essa difícil arte.”. escrevi imediatamente num papel solto e guardei no porta luva do meu carro.
Gostei dessa frase e associei o que Obama falou. Então incorporei na minha pregação desta noite dando o titulo para essa mensagem:

“A difícil arte de amar”.

Queridos! A vida é difícil, viver não é fácil; é fácil para os adolescentes filhinhos do papai que tem 12, há 16 anos que vai para o colégio pela manhã de carro, chega a casa toma banho, almoça vai para o computador conversar no MSN com sua amiguinha ou amiguinho, ou namorada. a tarde come um bata de um cachorro quente que a empregada faz e vai deitar na sala onde ele está assistindo a TV, ou jogando vídeo game. Nas férias viaja e assim vai curtindo sua boa vida. É fácil, viver desta maneira é beleza. Mas com passar da vida agente vai vendo que a vida é dura, pesada, e talvez a maior e mais difícil dimensão da vida seja a de amar. não existe,talvez,das atividades humanas da mais difícil do que verdadeiramente amar.e o caminhoneiro tem suas razões quando colocou os dizeres no seu caminhão: “É difícil se amar, mas se aprende com a convivência”.ou seja ele acha que é difícil essa arte de amar.a dois programas atrás falava como ter uma família feliz e mostrava essa fragilidade dentro da casa,por que valores morais tem sido seqüestrado dos lares e essa dificuldade de amar começa dentro de casa por que forças hostis e tenebrosas conspiram contra a família e a encurralam de todos os lados,com o firme propósito de tabelá-la e destruiu.há uma orquestração do inferno para dinamitar os alicerce desta instituição divina,creia nisso que estou falando amados.torpedos mortíferos lançados sobre os lares, mais potentes do que aqueles que foram lançados sobre a faixa de gaza a ano atrás.crises gigantesca e medonhas garroteiam a família e a estiolam.tempestades assolam-se com desmesurado rigor,ondas gigantes vem sobre as famílias nos dias de hoje.
A família tem se transformado muitas vezes em campo de guerra, em arena de brigas e mágoas e em cenário de decepção, desencanto e traição, falta o principal nela que é o amor entre aqueles que os convivem entre si.
Não há mais amor, ou há muito tempo desapareceram em grande maioria dos lares essas quatro letras (amor). em muitos lares a alegria da comunhão já morreu,o diálogo acabou,o fogo da devoção a deus se apagou e o altar do culto nos lares este não mais existe ,está em ruína,coberto de cinzas do desânimo.
A família está sendo invadida por valores relativos e mundanos e envelopados pela mídia hedonista que despeja sobre os lares um veneno devastador e mortal, através dos bens brother (big broders da vida) a casa da prostituição e da malhação e assim muitos casamentos estão naufragando, vitimados pelo acidente trágico do divórcio, causado pela infidelidade, pela decepção e pela falência dos sonhos de uma vida feliz, deixando feridas profundas da vida dos filhos, que vivem o drama de serem filhos órfãos de pais vivos, afastados de seu país, quando mais precisam deles. (escuta isso aqui amados,vou repetir)
Nesse contexto amados de convulsão social, da falência da virtude, do desbarrancamento da piedade, é necessário buscar a deus e clamar por um avivamento na família enquanto é tempo. a falta de amor provoca guerras entre nações,mortes entre bandidos e policia,entre assaltantes e trabalhador  etc.
É fácil falar de amor, é fácil a gente cantar a respeito de amor, é fácil a gente dizer que ama; mas é extremamente difícil a gente verdadeiramente amar, como diz o caminhoneiro. É tão difícil amar que foi por causa disso que Jesus disse que o maior mandamento era esse “amaras, pois o senhor teu Deus de todo coração, amarás ao teu próximo como a ti mesmo.” Observe amados que Jesus coloca bem perto um juntinho do outro – amarás o teu Deus e amarás o teu próximo como a ti mesmo. tudo vai ser fácil se você conseguir;todo resto será fácil se você conseguir dar esse primeiro “estar te na vida,o resto será fácil,não é mesmo?
Nossa maior vocação como líder de uma igreja, irmão escuta isso aqui, você líder escuta isso. nossa maior vocação como líder na igreja não é ensinar as pessoas a terem fé,não é ensinar as pessoas a evangelizar,não! A nossa maior vocação como líder é ensinar as pessoas a amarem uns aos outros. mesmo que você encontre na sua igreja pessoas complicadas,que vieram de outras igrejas com problemas,sem relacionamentos com outras pessoas,você como líder tem que ensinar essa pessoa amar os irmãos,amar as outras pessoas.
Estão errados aqueles que pensam que a maior função do pastor é instaurar fé nos corações das pessoas. algumas pensam ou dizem:”eu vou a igreja pra ter fé ou receber fé.não amados!a nossa maior vocação não é de fé.eu vou a igreja hoje pra deus animar meu coração,ou seja eu vou a igreja hoje porque preciso que deus venha animar meu coração,ou vou a igreja hoje por que preciso de triunfo,mas não é isso amados.a maior função nossa é de amar.se não aprendermos a amar de nada vale sermos triunfantes na vida.por isso que Paulo em 1° corintios13:1-3 nos diz:”ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos,e não tivesse amor seria como o metal que soa,ou como o sino que tini.ainda que eu tivesse o dom de profecia e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência,e ainda que eu tivesse toda a fé,de maneira tal que transportasse os montes e não tivesse amor,nada seria.e ainda que distribuísse toda a minha fortuna para o sustento dos pobres,e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado,e não tivesse amor.nada disso me aproveitaria”1 cor.13.
esse capitulo não é somente texto para casamento não! Mas é uma lição de vida que agente precisa incorporar na nossa historia de fé, na nossa comunidade de fé. Ainda que falasse as línguas dos anjos e tudo mais dentro do plano espiritual, senão tiver amor não vale nada. Não adiantamos nós evangélicos falarmos aos católicos que nós vamos para o céu por que não idolatramos, senão amarmos o nosso próximo. o céu não é lugar de crentes religiosos, mas lugar de quem ama verdadeiramente.
Amados ouvintes do ombro amigo, às vezes eu penso que ainda não aprendemos legitimamente ser cristão se agente não apreender legitimamente o que é amar.

É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã.

Será que nós estamos vivenciando essa realidade? Deus nos deu duas referenciais sobre amor. O primeiro dizia que devíamos amar ao nosso próximo como a nós mesmos porque era uma época em que as pessoas não tinham nenhum critério e qualquer motivo eramotivo para se fazer o mau a outrem. Dado esse primeiro parâmetro, a pessoa tinha que pensar se seria capaz de fazer aquilo consigo mesma antes de fazer com outra pessoa. Mas isso, na verdade não era suficiente, não era o verdadeiro plano de deus, mas ficava aquém da sua vontade. Porém, em cristo, esse mandamento foi alterado. Não poderíamos amar ao nosso próximo apenas como a nós mesmos, era preciso ir, além disso. O novo mandamento que nos foi dado diz que devemos amar uns aos outros como ele nos amou e não mais como a nós mesmos. Se Jesus nos amasse somente como a ele mesmo, jamais teria morrido em nosso lugar, porque ele se amaria primeiro para depois realizar o mesmo gesto por nós. é incrível como tantos séculos depois dessa mudança ainda exista quem pregue por aí que se você não se amar primeiro, não estará apto para amar ao seu próximo. Então já que quem se diz cristão não está dando ouvidos ao que diz realmente a palavra, faz-se necessário deus usar pessoas que não professam a fé cristã para nos chamar a atenção e nos mostrar aquilo que devíamos ver por nós mesmos. E enquanto o povo que se chama pelo nome do senhor continuar negligenciando sua verdadeira missão, deus vai continuar usando outros para fazer o que é nossa tarefa. Vamos cumprir a missão para que fomos chamados, que é pregar o seu amor e a sua graça infinita. Foi o grande amor de deus por nós que a fez enviar Jesus para passar tudo o que ele passou e morrer em nosso lugar assumindo as nossas culpas. outra coisa que devemos lembrar é que não podemos nos entregar à inversão de valores dos tempos pós-modernos. Diz a letra que “é preciso amar as pessoas…” E hoje em dia temos amado as coisas e usado as pessoas. Temos que amar as pessoas e usar as coisas. Infelizmente, a grande maioria das pessoas tem cometido esse erro sem perceber, até porque aqueles que se apóiam no que fora dito por Maquiavel que “os fins justificam os meios” não vêem erro em passar por cima dos outros e até mesmo “puxar seus tapetes” desde que isso os ajude a alcançar seus objetivos.
Que deus nos abençoe cada dia mais pelo seu grande e inigualável amor. Vamos dizer assim neste final: ”deus amado, se eu nãoamar as pessoas não serei reconhecido como teu seguidor. Dá-me forças para que eu aprenda e consiga amar as pessoas e que a minha família seja vivificada a cada dia pelo meu gesto de amor.