quarta-feira, 28 de março de 2012

SÓ OS LOUCOS BRINCAM COM O PECADO.



No Evangelho de Mateus, Capítulo 12, do versículo 43-45, disse o Senhor Jesus:  E quando o espírito imundo tem saído do homem , anda por lugares áridos, buscando repouso, e não o encontra.  Então diz: Voltarei para a minha casa donde saí. E, voltando, acha-a desocupada, varrida e adornada. Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele, e, entrando, habitam ali: E são os últimos atos desse homem piores do que os primeiros. Assim também acontecerá a esta geração má.   
          A afirmativa do Senhor Jesus nos dá a certeza que todos os que não se arrependem dos seus pecados, os que não se converteram, estes tem como companhia um espírito demoníaco que os atormenta.
Mas quando recebemos o Evangelho da Graça, e pelo arrependimento e conversão, tornamo-nos uma nova criatura, lavada e remida pelo sangue do Senhor Jesus, recebemos também, a oferta da vida eterna, e  o nosso corpo passa a ser o templo do Espírito Santo de Deus.   
          Porem, se tivermos uma recaída, o espírito maligno que habitava em nós e havia saído, volta, e achando a sua antiga morada limpa e adornada, ou seja, o nosso corpo desprovido da unção de Jesus, porque ali já não habita mais o seu Espírito Santo, traz consigo mais sete espíritos malignos, piores do que ele. E torna-se o seu último estado pior do que o primeiro. E Jesus disse que para esses, melhor seria que nunca tivesse nascido.    
          Estando Moisés no Monte Sinai para receber do Senhor as pedras dos dez mandamentos, o povo de Israel fizeram para si bezerro de fundição em ouro, o que provocou a ira do Senhor, e naquele dia, caíram uns três mil do seu povo ao fio da espada, e no dia seguinte, tornou Moisés ao Senhor e disse:  Este povo pecou pecado grande, fazendo para si deuses de ouro. Agora peço-te, perdoa o seu pecado, senão risca-me do teu livro , que tens escrito.  
          Então disse o Senhor a Moisés:  Aquele que pecar contra mim a este riscarei eu, do meu livro. Tu porem, vai agora e conduz este povo para onde eu tenho dito.  
          Observem que o Senhor não prometeu a Moisés que perdoaria o povo pelo grande pecado de idolatria, mas disse-lhe: Aquele que pecar contra mim a este riscarei eu, do meu livro.
           Há pessoas que tem em seu coração, que é um privilegiado de Deus e que podem pecar, que depois é só fazer um voto ou pedir perdão ao Senhor e fica tudo certo. Isto é um equívoco terrível, sentimento maligno. O que precisamos entender, é que Deus é bom , maravilhoso e as suas misericórdias não tem fim. Porém, é um Deus justo, e certamente não terá o pecador por inocente. Porque se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos nossos pecados.  
E a palavra do Senhor relata que pecando o homem contra o homem, os juízes o julgarão, mas pecando o homem contra Deus, quem rogará por ele?
           No livro dos Salmos, Capítulo 8 versículos 35, 36 disse o Senhor: O que me achar achará a vida , e alcançará favor do Senhor. Mas o que pecar contra mim violentará sua própria alma , todos os que me aborrecem amam a morte.
          Porque se Deus não perdoou aos anjos que pecaram, havendo-os lançado no inferno, os entregou as cadeias da escuridão, ficando reservado para o juízo, e não perdoou ao mundo antigo, mas guardou a Noé, pregoeiro da justiça, com mais sete pessoas, ao trazer o dilúvio sobre o mundo dos ímpios.  
         E condenou a subversão as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinza, e pondo-as para exemplo aos que vivessem impiamente; e livrou o justo Ló, enfadado da vida dissoluta dos homens abomináveis. Assim, sabe o Senhor, livrar da tentação os piedosos , e reservar os injustos para o dia de juízo, para serem castigados.  
         Porquanto se, depois de terem escapado da corrupção do mundo, pelo conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, forem outra vez envolvidos nelas e vencidos, tornou-se lhes o último estado pior do que o primeiro.  
         Porque melhor lhes fora não conhecerem o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do Santo Mandamento que lhes fora dado, Deste modo sobreveio-lhes o que por um verdadeiro provérbio se diz: O cão voltou ao seu próprio vômito, e a porca lavada ao espojadouro de lama.    
         Aquele que não conhece a vontade do seu senhor, e não as pratica não conhecendo-as, será açoitado com poucos açoites; mas aquele que conhece a vontade do seu senhor e não as pratica conhecendo-as, este será açoitado com muitos açoites.
         Assim diz a palavra do Senhor dos Exércitos: O justo viverá pela fé, mas se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Nós, porém, não somos daqueles que se retiram para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da vida.