quinta-feira, 12 de abril de 2012

QUALIFICAÇÕES NA VIDA DO CHAMADO




O vocacionado para a obra missionária precisa e deve ser:
Nascido de novo (Jo 3.3).Precisa ser um crente verdadeiro, e que tenha experimentado o novo nascimento, uma conversão genuína, e não apenas um mero convencimento.
Fiel e submisso a Deus, à Bíblia e à sua Igreja Local (1 Co 4.1,2)É imprescindível que o vocacionado seja fiel em tudo e também submisso a Deus, à Bíblia e a sua Igreja Local. Infelizmente muitos pensam que depois de estar no campo, não deve mais subordinação a ninguém e que pode fazer o que bem pensar. Só que isto não é bem a verdade. O vocacionado deve ser submisso não somente a Deus, mas também a Igreja que o enviou, e também a missão com qual ele trabalha.
Cheio do Espírito Santo (At 1.8).O Senhor Jesus não mandou seus discípulos despreparados, mas mandou que ficassem em Jerusalém até que do alto fossem revestidos de poder. Mas, depois de revestidos deveriam então levar o evangelho a toda criatura até os confins da terra. E hoje, não precisamos mais ficar esperando em Jerusalém, pois o derramamento do Espírito Santo já aconteceu. E ainda hoje os vocacionados precisam sair revestidos com o poder do Espírito Santo para o campo missionário. Pois é uma capacitação sobrenatural do Espírito Santo para sermos testemunhas. E é a unção de Deus que faz a diferença. Muitos missionários conseguiram um maior resultado em pouco tempo do que outros em muitos anos, isto, muitas vezes, pelo fato dos primeiros terem saído na virtude (poder) do Espírito Santo e ao passo que os outros achavam que só a capacitação intelectual lhes era suficiente. Não há de se negar que a capacitação intelectual e cultural é muito importante para o vocacionado, mas se ele não reconhecer que o preparo espiritual, e isto diz respeito também a ser cheio do Espírito Santo, o seu resultado não será tão grande.
Conhecedor da Bíblia Sagrada (2 Tm 2.15).Todo cristão tem o dever de conhecer a Palavra de Deus, de meditar nela de dia e noite (Sl 1.2). Mas com relação ao vocacionado, ele precisa ter um conhecimento mais profundo ainda. Ele não pode se contentar em ter um conhecimento parcial da Palavra de Deus, pois no campo ele será varias vezes confrontado com falsos ensinos e religiões, e só através de um profundo conhecimento da Bíblia ele poderá prevalecer, e fazer com que outros que estavam sendo levados por estes ventos de falsas doutrinas venham a conhecer a Verdade.
Cheio de paixão pelas almas perdidas (Mt 9.36).Não poderia imaginar alguém que diz ter sido vocacionado, e ir para o campo sem sentir paixão pelas almas perdidas. Seria um homem no lugar errado, um peixe fora d’água. Mas infelizmente é isto que algumas vezes tem acontecido. Ouvi falar de um missionário que estava num campo missionário há mais de quinze anos e dizia para os novos missionários que chegavam que para aquele lugar não havia mais esperança, pois segundo ele dizia, aquele lugar já fora julgado. Somente com o coração cheio de paixão pelas almas será possível amar as pessoas que tem costumes tão estranhos e uma cultura tão diferente da nossa, sem menosprezar as pessoas e sua cultura.