segunda-feira, 4 de junho de 2012

A SÉTIMA PALAVRA.




O texto para a mensagem de hoje está no evangelho segundo São Lucas, capítulo 23, a partir do verso 44:
"Já era quase a hora sexta e, escurecendo-se o sol, houve trevas sobre toda a terra até à hora nona. E rasgou-se pelo meio o véu do santuário. Então Jesus clamou em alta voz: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito! E, dito isto, expirou." (S. Lucas 23:44 a 46).
Estas são as últimas palavras de Jesus. Sua missão está chegando ao fim. Suas últimas palavras são: "Pai, nas Tuas mãos entrego o meu espírito."
Dizem que as pessoas geralmente morrem do jeito que vivem. A vida de Cristo foi uma vida de entrega, de dependência e de submissão. E é justamente isso que faz antes de morrer. "Pai — ele diz — Nas Tuas mãos entrego o meu espírito".
Sua vida vitoriosa, Seus atos vitoriosos, tudo, foi um resultado de uma vida de dependência do poder de Seu Pai. Que diferença da vida de auto-suficiência que às vezes nós vivemos!

A vida de Jesus foi completamente diferente. Sua vida foi sempre uma vida de entrega e morreu do jeito que viveu. Queira Deus que quando chegarmos ao fim de nossa existência, as nossas palavras revelem o que foi a nossa vida.
A essa altura quero lhe fazer uma pergunta: Se você tivesse que resumir todo o processo da salvação numa só palavra, que palavra usaria? Evangelho, Jesus, perdão, justificação, santificação? Que palavra você usaria?

Um dia, o jovem rico chegou a Jesus e perguntou: "Mestre, que farei eu de bom, para alcançar a vida eterna? Respondeu-lhe Jesus: "...guarda os mandamentos".(Mateus 19:16 e 17)
Esse mesmo Jesus, em São João 6:47 diz: "Em verdade, em verdade vos digo: Quem crê, tem a vida eterna." (S. João 6:47).
Aqui encontramos uma aparente contradição. Para ter a vida eterna, é preciso guardar os mandamentos ou crer em Jesus? Se isto não ficar claro, os cristãos vão se dividir em dois grandes grupos: aqueles que acham que o segredo da vida eterna é crer em Jesus, e aqueles que acham que o segredo da vida eterna é guardar mandamentos.
Mas amigo, Jesus não veio para dividir os Seus filhos. Como podemos então entender que da boca de Jesus saíram ambas declarações? O que Jesus estava querendo dizer? Vamos à segunda declaração. Quando Ele disse: "Quem crê, tem a vida eterna". (João 6:47). Ele fala também: "Este é o pão que desce do céu...(João 6:50). Ele diz mais: "...Se não comerdes a carne do Filho do homem e não beberdes o seu sangue, não tendes vida em vós mesmos." (João 6:53).

Você precisa crer para ser salvo. Precisa crer para ter vida eterna. Mas além disso, precisa comer Seu corpo e beber Seu sangue. Aqui há duas figuras de linguagem interessantes: comer e beber.
Coloque um bocado de pão na boca e me diga: Quanto do pão você come? Coloque um gole de água na boca e me diga: Quanto dessa água você bebe? A resposta é simples; toda. O pão todo que você coloca na boca, a água toda. Quer dizer, que se você crer em Jesus, é necessário crer em tudo. Não pode crer parcialmente. Deve haver uma entrega completa. Seu corpo, sua mente, suas emoções, tudo, tudo. É necessário crer, mas não basta crer da boca para fora.

Agora vamos entender o que Jesus disse para o jovem rico: "Se queres, porém, entrar na vida eterna, guarda os mandamentos." (Mateus 19:17).
O jovem ficou confuso com essa declaração; não compreendeu. Por que você acha que Jesus disse algo semelhante? Porque Jesus foi um grande Mestre! Ele trabalhava com as pessoas levando-as do conhecido para o desconhecido. E aquele jovem rico havia crescido numa igreja que só pensava em mandamentos.
Tudo o que ele conhecia eram mandamentos.
Jesus quis levar aquele jovem ao desconhecido, ao terreno da fé. Só que tinha que levá-lo a partir do conhecido. E como tudo o que ele conhecia era a lei, Jesus começou por aí. E o jovem afirma: "Tudo isso tenho observado..." (Mateus 19:20).
E Jesus lhe diz: "...Se queres ser perfeito, vai, vende os teus bens, dá aos pobres, e terás um tesouro no céu; depois vem, e segue-me." (Mateus 19:21).
O que Jesus está tentando dizer é: "Filho, você tem que entregar tudo, se quiser ter vida eterna".
Para entender melhor este assunto, temos que ler Marcos capítulo 10, onde está a história do jovem rico. Um pouco antes, no verso 13 deste capítulo, é registrada a história de quando as criancinhas corriam aos braços de Jesus e os discípulos não as repreendiam. Então Jesus disse: "Deixai vir a mim os pequeninos, e não os impeçais; porque dos tais é o reino de Deus." (Marcos 10:14).
Depois tomou uma criança e disse: "...Quem não receber o reino de Deus como uma criança, de maneira nenhuma entrará nele." (Marcos 10:15).
Minutos mais tarde, disse ao jovem rico: "Vende tudo o que tens... e segue-me".

Mas o que quer dizer tornar-se como uma criança?
Às vezes pensamos que, se queremos entrar no Reino dos Céus temos que nos tornar como crianças, quer dizer, temos que nos tornar inocentes, puros e limpos. Mas um adulto também pode ser puro, limpo e honesto. Pureza não é patrimônio somente das crianças. O que Jesus está querendo dizer é que para entrar na vida eterna temos que aceitar Jesus como uma criança? Esta é uma ilustração maravilhosa. A criança é completamente dependente.
Pense em seu filhinho de 1 ano que quer comer sozinho. Ele não consegue, mas você o ajuda. Ele depende de você; e quando tenta fazer tudo sozinho, só faz sujeira. Se eu colocar na floresta, uma criança de 3 anos com uma mochila cheia de comida, corda, fósforo, combustível, faca, ferramentas, e a deixar sozinha, você acha que essa criancinha vai conseguir sobreviver? Claro que não! Apesar de ter tudo, ela não tem condições de sobreviver. Mas se eu deixar na floresta, um adulto, nas mesmas condições, com certeza vai sair vivo.

O que Jesus está querendo dizer aqui? Que se queremos entrar no Reino dos Céus temos que ser como crianças, quer dizer, temos que depender completamente de alguém mais poderoso que nós. Temos que entregar tudo, comer todo o pão, beber todo o sangue, entregar nosso ser inteiro, crer completamente, depender, porque sozinhos estamos perdidos. Precisamos de um poder superior a nós.

Meu amigo, Jesus veio a este mundo e viveu a vida toda dependendo de Seu Pai. Ele não precisava fazer isso porque Ele era Deus; podia viver sozinho. Mas viveu dependendo do Pai para nos ensinar a grande lição que precisamos aprender se quisermos sobreviver na vida espiritual: a lição da dependência.
Finalmente você viu que a última palavra que nos deixou foi também uma lição de dependência: "Nas Tuas mãos entrego o meu espírito". (Lucas 23:44 a 46).

Precisamos a confiar menos em nossas próprias forças, mas no poder que vem do Pai.
A única maneira de sobreviver neste mundo é estender nossa mão de criança em direção ao Pai, segurar Seu braço poderoso e deixar que Ele nos leve até o fim da carreira cristã.
Mas depender do Pai não é fácil, sabe por quê? Porque nós viemos a este mundo trazendo uma natureza independente, uma natureza que quer resolver os problemas sozinha. Uma natureza que não quer que outro dirija o caminho; ela quer ter o controle das coisas. Isso faz com que vivamos separados de Deus. É fácil confundir ser membro de igreja com ser cristão. Para ser membro de igreja, basta ir à igreja. Para ser cristão você deve aprender a depender de Deus cada minuto da sua vida.

Percebe que é muito mais fácil ser membro de igreja do que ser cristão? Igreja nenhuma pode salvar. A Igreja Adventista não tem poder para salvar. A Igreja Metodista, Batista, Pentecostal, Católica, igreja nenhuma tem poder para salvar. Nunca deposite a sua confiança de salvação na igreja.
Quando Cristo voltar a este mundo muitos terão uma grande surpresa. Alguns membros de igreja se perderão, porque cristianismo não é somente pertencer a uma igreja, isso é parte da vida cristã, sim, mas isso não é tudo. Cristianismo é dependência, é entrega, é comunhão, é companheirismo permanente, diário com o Senhor Jesus.

*** Mas o ser humano não gosta de depender de Deus. Quantas vezes Deus nos vê, com tristeza, partir para nossos próprios caminhos, e Ele fica ali, nos olhando, e pensando: "Pobre filho! Aonde ele pensa que vai? O que ele vai fazer com sua vida?" E lá, nos machucamos e voltamos correndo. Mas o mais maravilhoso é que Jesus não nos critica por isso.
Talvez um dia você tenha que vir a Deus porque não tem mais para onde ir.
Não permita que sua saúde, o dinheiro que Deus lhe deu, o emprego que conseguiu ou a cultura que adquiriu, em lugar de uma bênção, se torne um obstáculo para que você possa entregar completamente sua vida a Deus e aprender a depender dEle como uma criança.
Lembre-se que a vida cristã é uma vida de dependência. Faça um voto agora: nunca começar o dia sem ler a Palavra de Deus. Leia um versículo e pense no que Deus está falando para você. Leia uma meditação matinal.

Abra o seu coração e fale com Ele. Consulte-O sobre seus negócios e decisões. Se precisar vender um carro, consulte Deus. Se tiver que comprar uma roupa, consulte Deus. Se tiver que assinar um cheque, consulte-O também. Aprenda a depender dEle. Você prosperará, crescerá, mas crescerá dependendo dEle. Sua segurança não estará naquilo que você é, ou naquilo que você tem, mas nAquele de quem depende.

Jesus disse que se não formos como crianças não entraremos no Reino dos Céus. Aprenda a ser criança. Diga a Ele: "Senhor, sou uma criança; preciso de Ti. Entra em minha vida e transforma meu coração. Liberta-me, conduze-me, dá-me a vitória, preciso de Ti. Quero estudar Tua palavra, conhecer mais o plano que tens para minha vida. Unir-me ao Teu povo nesta terra, preparar-me para a Tua volta.

Oração
Pai querido, obrigado por Tua promessa de proteção. Obrigado porque em Ti podemos ser mais que vencedores. Oh, Pai, quando às vezes queremos andar sozinhos, por nossos próprios caminhos, faze-nos sentir que sem Ti não somos nada. Traze-nos de volta aos Teus braços, cura-nos e transforma-nos. Em nome de Jesus. Amém.