terça-feira, 25 de setembro de 2012

O PECADO IMPERDOÁVEL



Disse Jesus: Todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada. Se alguém proferir alguma palavra contra o Filho do Homem, ser-lhe-á perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será isso perdoado, nem neste mundo nem no porvir (Mateus 12.31, 32).

            E qualquer, porém, que blasfemar contra o Espírito Santo, nunca obterá perdão, mas será réu do eterno juízo (Marcos 3.29).

            O Senhor Jesus declara que todo pecado e blasfêmia serão perdoados, mas a blasfêmia contra o Espírito Santo não será perdoada. E o que é blasfêmia contra o  Espírito Santo?

QUEM É O ESPÍRITO SANTO E QUAL A SUA OBRA?

É o Espírito Santo que nos dá o discernimento e nos convence do pecado (João 16.8); Ele derrama o amor de Deus em nossos corações (Romanos 5.5) e produz o nascimento de uma nova criatura (João 3.1 a 7); Ele nos fortalece para andarmos  no caminho da  verdade (João 16.13). O Espírito Santo  nos ajuda em nossas fraquezas , porque não sabemos como havemos de pedir, mas Ele intercede por nós junto ao Pai, até com gemidos inexprimíveis (Romanos 8.26).

O Espírito Santo de Deus realiza um trabalho íntimo na alma humana, é  pessoal e todo desejo de santificação é nutrido por Ele. Cada impulso para o bem e para a verdade é implantado por Ele. Seu trabalho é indispensável à convicção, ao arrependimento e conversão para a salvação da vida eterna.

O PECADO CONTRA O ESPÍRITO SANTO

           Jesus, mediante o Espírito Santo, bate à porta do coração e pede entrada (Apocalipse 3.20). Alguém não abre a porta, deixa-O esperando do lado de fora, com isso estará entristecendo o Espírito Santo do Senhor (Efésios 4.30).

            Talvez com medo de que Ele entre, esse alguém resiste, pois não deseja ter a sua companhia (Atos 7.51). A consciência e o coração se tornam endurecidos (Hebreus 3.15).  Procura afastá-lo, e acaba extinguindo o Espírito Santo (I Tessalonicenses  5.19). Finalmente o Espírito Santo o abandona.

            Que triste e terrível fim. Ele bateu em sua porta e você não abriu, deixou-O esperando do lado de fora, resistiu-O, entristeceu-O, endureceu a sua consciência e o seu coração, procurou extingui-lo. Está consumado o pecado imperdoável contra o Espírito Santo a persistente rejeição contra os apelos do Espírito, e a desobediência, consumou. Portanto como diz o Espírito Santo, se ouvirdes hoje a sua voz, não endureçais o vosso coração (Hebreus 3.7, 8).

Muitos indagam a si mesmo, será que já blasfemei contra o Espírito Santo do Senhor? Mas é importante evidenciar, em que condições o Senhor Jesus declara a blasfêmia como pecado imperdoável. Justamente por ocasião da acusação dos escribas e fariseus, os quais imputavam a Ele a expulsão dos espíritos malignos pelo poder de belzebu, príncipe das potestades do mal.

Os escribas e fariseus não criam em Jesus Cristo como Filho de Deus, negavam as virtudes do Espírito Santo de Deus, pelo qual Jesus foi por Deus ungido e fazia muitas curas, milagres e maravilhas (Atos 10.38).

A palavra do Senhor afirma que a desobediência e a constante rejeição contra os apelos do Espírito Santo também acaba constituindo em pecado imperdoável:

Lucas 10.16: Disse Jesus: Quem ouve a vós a mim me ouve; e quem rejeita a vós a mim me rejeita; e quem a mim me rejeita, rejeita aquele que me enviou.

E no livro de Atos 3.22 e 23, a palavra diz: Moisés disse: O Senhor, vosso Deus, levantará dentre vossos irmãos um profeta semelhante a mim; a Ele ouvireis em tudo quanto vos disser.  E acontecerá que toda alma que não escutar esse profeta será exterminada dentre o povo.

Desde o Antigo Testamento a palavra de Deus já alertava, I Samuel 2.25: Pecando homem contra homem, os juízes o julgarão; pecando, porém, o homem contra o Senhor, quem rogará por ele?

OS AÇOITES

No Evangelho de Lucas 12.47, 48, disse Jesus:  O servo que soube a vontade do seu senhor e não  fez conforme a sua vontade, será castigado com muitos açoites.  Mas o que a não soube e fez coisas dignas de açoites com poucos açoites será castigado. E a qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá, e ao que muito se lhe confiou, muito mais se lhe pedirá.

A CONDENAÇÃO

A palavra do Senhor na Carta Universal do Apóstolo Tiago 1.15 diz que havendo a concupiscência concebida, dá a luz o pecado; e o pecado sendo consumado gera a morte.  E em I João 3.8 a palavra diz ainda que quem comete pecado é do diabo, porque o diabo pecou desde o princípio, sendo necessário que Cristo morresse na cruz para desfazer as obras do diabo.

Em Hebreus 6.4-6 a palavra relata: Porque é impossível que os que já uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestial, e se fizeram participantes do Espírito Santo.  E provaram a boa palavra de Deus e as virtudes do século futuro, e recaíram, sejam outra vez renovados para arrependimento; pois assim, quanto a eles, de novo crucificam o Filho de Deus e o expõem ao vitupério.

            Mas se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados (Hebreus 10.26).

A II Carta de Pedro 2.4-9 descreve que: Se Deus não perdoou aos anjos que pecaram, havendo-os lançado no inferno, os entregou a cadeia da escuridão, ficando reservado para o juízo; e não perdoou ao mundo antigo, guardando Noé  com mais sete pessoas ao trazer o dilúvio sobre os ímpios e condenou a subversão as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinzas, livrando Ló, o justo; assim sabe  o  Senhor   livrar  da  tentação  os  piedosos  e  reservar  os  injustos  para o  dia  do juízo.

E no Evangelho de João 3.17 e 18, disse Jesus: Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado.

E ainda em João 12.47, 48, disse Jesus: Se alguém ouvir as minhas palavras e não crer, eu não o julgo, porque eu vim não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo. Quem me rejeitar a mim e não receber as minhas palavras já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado essa o há de julgar no último dia.

Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor (Romanos 6.23).

E no livro de Apocalipse 21.8 relata: Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre, o que é a segunda morte.

Disse o senhor: O que pecar contra mim violentará sua própria alma, todos os que me aborrecem amam a morte (Provérbios 8.36).

Autor: Espirito Santo de Deus, quem capacita todos os homens a levar a sua palavra sobre a terra, realizando a vontade de Jesus Cristo.