quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

A Confissão dos Pecados.




                   Introdução: A confissão de pecados foi uma exigência nos tempos do
                   Antigo Testamento - Levítico 5.5, Números 5.7- e tal doutrina não
                   mudou. A ocultação de pecados denota deslealdade e traição a
                   santidade de Deus. A confissão faz bem a alma.

                   1 – Conceitos de confissão
                   a) – Na religião: Admitir a culpa pessoal.
                   b) – Na psicologia: Desabafar, aliviar a consciência.
                   c) – Na vida profissional: Assumir o erro.
                   d) – Na sociedade: Admitir a limitação pessoal.
                   c) – Diante de Deus: Reconhecer-se pecador.

                   2 – Confissões legítimas
                   a) – Na ocasião do batismo – Conversão – Mt. 3.6b
                   - Desencargo de consciência
                   b) – No reencontro com Deus – Reconciliação – Lc. 15. 18 - 21
                   - Expor os passos do pecado e pedir misericórdia.
                   c) –Quando admoestado – Arrependimento – II Sm. 12.1 - 14
                   - Demonstrar arrependimento e desejo de reatar a comunhão – Sl. 51; Sl. 38

                   3 – Confissões ilegítimas
                   a) – Confissão com tentativa de inocentar-se da culpa Gn. 3.12
                   - Resultado: Castigo conforme a advertência.
                   b) – Confissão por medo – Faraó – Ex. 10.16 – 17
                   - Resultado: Infrutífera
                   c) – Confissão forçada – Acã - Js. 7.17 – 26
                   – Resultado: Condenação a morte.
                   d) – Confissão fria – Judas – Mt. 27.3-4
                   - Resultado: Desespero e suicídio

                   4 – Confissões coletivas
                   a) – Israel - No cativeiro babilônico – Dn. 9.4-19
                   b) – Israel - Após o cativeiro babilônico – Ne. 9.2; Ed. 10.1, 11

                   5 – A decisão pessoal de confessar a Deus a transgressão
                   a) – Salmo 32.5 – "Dizia eu... confessarei... confessei..."
                   b) – Lucas 15.18 – 22 - "Pai, pequei contra o céu... e perante ti..."
                   c) – Lucas 18.13b - "Ó Deus, tem misericórdia de mim pecador".
                   d) – Lucas 5.8b - "Sou um pecador".

                   6 – Promessas ao que confessa seus pecados
                   a) – Alcançará misericórdia – Pv. 28.13
                   b) – Perdão dos pecados – I Jo. 1.9a
                   c) – Purificação de toda injustiça – I Jo. 1.9b

                   Conclusão: Uma sensação de alívio psicológico e espiritual envolve
                   aquele que humildemente confessa os seus pecados. Deus é rico em
                   perdoar Is. 55.7b; e retornará a alegria da salvação para aquele que é
                   perdoado.