quinta-feira, 9 de maio de 2013

“Ó Senhor..., quão maravilhoso é o teu nome sobre a terra” (Salmos, 8:2)


Meu caro amigo alegro-me profundamente em ver-te. Estou contigo, quero falar-te e ouvir-te. Fica certo de que estou realmente presente. Estou em ti. Feche os teus olhos e teus ouvidos e todas as distrações. Retira-te para dentro de ti mesmo, pense os meus pensamentos, fique a sós comigo...
Não tenhas receio. Eu sou o teu Deus, o teu Rei de infinita majestade, e de poder infinito. Mas sou também humano, como tu. Sou teu Salvador. 
Estás notando como me dirijo a ti? 
Chamo-te de meu amigo. Quando falo contigo, não te dou o nome de “criatura”, de “servo”, mas de “amigo”. Sim, e até mais que isso, tu és meu irmão, minha irmã... Todo aquele que faz a vontade de meu Pai que está no céu, é meu irmão, minha irmã.
Alegro-me que desejes vigiar um pouco comigo, confiar em mim e permitir-me em ti. Já pensaste no que eu te teria dito, se tivesses estado ao meu lado como Pedro, como João e como todos aqueles com os quais estive em contato durante a minha vida terrestre?
Pensas que eles foram especialmente favorecidos porque viveram naquele tempo, porque me viram, porque me ouviram, porque me tocaram?
Sim, eles foram favorecidos. Mas tu também o és. É melhor para ti viver agora do que em qualquer outro tempo da história. Não achas que esta é a minha hora do mesmo modo que a mais de vinte séculos o foi? 
Vejo-te com a mesma clareza com que os via. Amo-te como os amei. Falo contigo como falava com eles. 
O que são os teus bons impulsos, senão a minha graça e as instâncias do Espírito Santo?
Mas, talvez, estarás dizendo contigo: eles vos viram face a face! O que foi que os meus discípulos viram? 
Viram um homem. Um homem que operava milagres, mas apenas um homem. Alguns meses depois eles me conheceram “como aquele que há de vir” – o messias, e como “aquele que é” – Deus. E quando eles chegaram finalmente a me conhecer, não o foi por seus olhos corporais, mas pela fé. E não o poderia ter sido de outro modo. Nenhum mortal pode ver a Deus face a face e continuar vivendo neste mundo. É exatamente como tu me conheces hoje – pela fé. És, portanto, feliz e três vezes feliz. Feliz porque me vês com olhos mais seguros do que os olhos de tua natureza humana – com os olhos da fé. Feliz porque falas comigo com palavras que são mais fáceis de ser entendidas do que as palavras de tua boca – a oração de teu coração. Sim, és feliz, meu amigo, porque podes associar-te intimamente a mim mais do que meus seguidores mais íntimos, antes da última ceia...
Pedro e André, Tiago e João e até minha própria mãe, durante muitos anos de suas vidas não gozaram do maravilhoso privilégio que te espera todos os dias. Nunca, durante aqueles muitos meses antes da última ceia, eu me uni com eles tão intimamente como eu me uno contigo. Tu já tiveste mais momentos de união íntima comigo, do que alguns de meus discípulos mais caros em toda a sua vida...
Se me deixares, virei a ti diariamente. Virei como um homem. E virei como Deus, trazendo a Trindade para a tua vida. Não estou longe de ti. Tu é que estás longe de mim.
Adão e Eva quiseram ser como Deus, e não o puderam. Mas tu, apesar de toda a tua indignidade, podes ficar “como Deus” diariamente. Eu entro em ti, vivo em ti, transformo-te. E quando meu Pai olha para ti, ele já não vê a ti, mas vê a mim, seu Filho unigênito.
Realmente és favorecido de modo especial, muito mais do que podes pensar. Pense quantos há no mundo que nem sequer conhecem o meu nome!
Por que és tão abençoado e eles não? 
Por que quero que sejas íntimo a mim? 
Por que te destinei desde toda a eternidade para esta hora feliz comigo? 
Por que te procurei, te chamei, te ajudei todos os dias de tua vida aproximando-te de mim?
É porque meu amor por ti ultrapassa o entendimento humano. Queres saber como agradecer a teu Deus? 
Faze de tua alma uma verdadeira morada para Deus, e desta morada, oferece por mim e comigo, louvor e ação de graças à Santíssima Trindade.
Pense nisto agora – pense frequentemente, calmamente, tranquilamente, e dá-me o teu coração, tua mente, tua vontade... 
Diga a meu Pai: 
“Agradeço-vos, Senhor, com tudo o que sou. Contemplarei todos os vossos maravilhosos atos. Alegrar-me-ei, rejubilarei e cantarei louvores ao vosso santo nome”.

Deus Abençoe a Todos...!!!