terça-feira, 9 de julho de 2013

QUE A PLENITUDE DE DEUS ESTEJA EM NOSSAS VIDAS.


Por que Jesus escolheu doze? Qual é o simbolismo contido no número doze? O que podemos aprender ao voltarmos a nossa atenção para esse detalhe? Porventura os números na Bíblia não são os recursos pedagógicos de Deus na escola de Cristo?

Sabemos que esse número está presente nas Escrituras, tanto no Antigo quanto no Novo Testamento.

01) Foram doze os filhos de Jacó, dos quais se originaram as doze tribos de Israel - Gn 35:22 ;

02) Foi no capítulo doze de Gênesis que Abraão foi chamado para dar início ao povo de Deus na terra - Gn 12:1 ;

03) Foi no capítulo doze de Êxodo que a nação de Israel nasceu - Ex 12:2 ;

04) No deserto, o povo de Israel encontrou doze fontes de água - Ex 15:27 ;

05) O altar de adoração a Deus, no Antigo Testamento, deveria ser feito com doze pedras - 1Re 18:31 ;

06) Os sacerdotes levavam no peito um objeto composto por doze pedras preciosas - Ex 39:14 ;

07) Quando Elias encontrou-se com Eliseu, este estava lavrando a terra com doze juntas de bois - 1Re 19:19 ;

08) O mar de vidro que ficava dentro do templo de Salomão estava apoiado sobre doze bois de bronze - 2Cr 4:15 ;

09) O muro de Jerusalém tinha doze portas - Ap 21:12 ;

10) O número dos discípulos de Jesus foram doze - Mc 3:14 ;

11) Com doze anos Jesus subiu a Jerusalém e deu a primeira demonstração de que tinha uma missão a cumprir na terra - Lc 2:42 ;

12) A Árvore da Vida, na Nova Jerusalém, produzirá doze frutos - Ap 22:2 ;

Não sei se por coincidência, mas eu fiz doze citações bíblicas onde aparece o número doze. Querendo ou não, esses números estão lá, na Bíblia. Se analisarmos todas essas e outras citações veremos que o número doze, na linguagem bíblica, é o símbolo da plenitude. Com doze discípulos, mas não apenas com eles, Jesus evangelizou o mundo de sua época, nas décadas posteriores. No céu haverá 24 tronos, doze de cada lado, representando a plenitude da obra de Deus no Antigo e também no Novo Testamentos. O dia tem doze horas, bem como a noite; o ano tem doze meses e não precisava mais que isso. Doze bastam.

Portanto, vimos que não se trata de uma energia que envolve o número doze, mas do simbolismo dele na execução de um plano.”