domingo, 25 de agosto de 2013

O QUE É A HIPOCRISIA RELIGIOSA ?


“Muito obrigado Senhor porque eu estou na igreja, não bebo, não fumo e sou diferente daqueles que andam bêbados por ai.” Alguns religiosos afirmam isso vangloriando-se em sua “santidade”. No entanto, estes são os mesmo que vão a um fast food, pedem dois hamburgers com batata frita e quando chegam em casa ainda comem tudo o que vêem pela geladeira. Convenientemente é esquecido por estes que no mesmo versículo que Jesus fala sobre a embriaguez, cita de maneira a não fazer diferença, o pecado da gula. (Lc 12:45).

Já o líder religioso que quer apurar o dele no final de semana, prega: “Aquele que não pagar o dízimo, peca.” O que cai na papagaiada afirma: “Pago meu dízimo em dia, por isso Deus me dá dez vezes mais.” 
Acumular riquezas na terra quase sempre é sinônimo de perder as dos céus, no entanto muitos líderes religiosos preferem seguir as vãs teologias de "carro na garagem" que propagar a genuína e humilde simplicidade do evangelho de Jesus. 

Na verdade, Deus não nos pede nossas contas bancárias, mas sim a nossa própria vida medíocre para que ainda neste mundo ressuscitemos majestosamente em amor, fé, perdão, humildade e graça. Porém os que foram comercializados não compreendem isso e gabando-se por oferecer a "igreja" dez por cento de sua idolatria esperam receber de volta dez vezes mais de sua podridão. “Eu prospero porque pago meu dízimo e aquele outro ali está endividado com Deus”. Pensa, este infeliz, que Jesus é Serasa ou SPC pra está se preocupando com boleto bancário e prestação.

Já os que fazem o tipo moralista, afirmam: “O reino dos céus não pertence aos homossexuais, convertam-se ou irão para o inferno”. O problema dessa afirmação é que no mesmo versículo que Paulo falou sobre a homossexualidade ele também enquadrou a sodomia, que é a prática de sexo anal tanto de homem com homem quanto de homem com mulher. Dessa maneira, segundo a ótica moralista religiosa, não só os homossexuais, mas todo casal que praticasse sexo anal estaria condenado ao inferno. No entanto isso também é convenientemente esquecido. Sem contar ainda com a interpretação católica que diz que o sexo só deve ser realizado mediante objetivo de reprodução para que não haja o pecado.

Sobre os que acusam os irmãos de cometerem adultério, Jesus afirma que o homem que tão somente olhar para uma mulher com cobiça já é um adúltero. Sendo assim, queridos, digam-me quem pode ficar com a pedra na mão ??? O que devemos compreender é que todos somos pecadores e os que se dizem da igreja ainda mais, porque conhecem coisas que os que “estão no mundo” não conhecem e ao invés de varrerem a própria casa estão se preocupando com a bagunça do vizinho.

Estes são aqueles que entram de intrusos nas casas alheias e saem pondo defeito no que vêem pela frente, pois assim se sentem "mais limpos". Dessa maneira, acabam “esquecendo” do seu próprio lar que não raro está cheio de imundícies escondidas debaixo dos tapetes; mas Deus que tem acesso a todos os compartimentos, afirma: “Nada há encoberto que não haja de ser descoberto”(Lc 12:2). Acredito do fundo de minha alma que ainda mais importante que sair gritando: "Jesus é Salvador!" é fazermos uma profunda análise de consciência em Cristo Jesus, para que cegos não saiam por ai conduzindo cegos e que ambos não caiam na cova. (Mt 15:14)

Perigoso é o fermento dos fariseus e temos que ter cuidado para não prová-lo: “Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com seu dedo querem movê-los... Ai de vós.."(Mt 23:4) Cabe a nós nunca julgarmos, pois a palavra mostra que ninguém está completamente livre da maldade. Para Jesus, chamar de "raca", desgraçado, ou demonizar um irmãozinho é pior que um homicídio, pois isso se trata de um assassinato espiritual, digno de ser réu do fogo do inferno(Mt 5:21-26). Então, tenhamos cautela com nossas pedras, pois se em nossas mãos já são pesadas quanto mais em nossas almas!