quinta-feira, 15 de março de 2012

DEUS E OS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS



“Respondeu-lhe o SENHOR: Quem fez a boca do homem? Ou quem faz o mudo, ou o surdo, ou o que vê, ou o cego? Não sou eu, o SENHOR? ” ( Êxodo 4:11  )

De repente, ao se fazer o diagnóstico no exame pré-natal ou ao se realizar o parto, muitas mães descobrem que as suas crianças nascem diferentes das outras. O mundo desaba para essas mães, angústias de morte invadem os seus corações maternos, sentimentos de culpa assolam os seus pensamentos, e as perguntas que não querem se calar: Por quê meu filho nasceu com essa necessidade especial? Por quê Deus permite que eu e meu filho passemos por essa situação tão difícil? Que pecado eu cometi contra Deus para que eu e meu filho merecêssemos esse castigo tão terrível? Essas têm sido as angustiosas perguntas  que muitos pais e mães têm feito a Deus quando  percebem que o seu filho, tão esperado para vir ao mundo com perfeita saúde, nasceu com alguma parte do corpo ou da mente não saudável. A Bíblia, a Palavra de Deus, contém todas as respostas paras essas atormentadoras indagações. Deus, o criador de todos os homens, declara em sua Palavra que foi Ele quem fez a boca do homem, isto é, deu ao homem a capacidade de falar. Ele diz também que foi ele quem criou os portadores de necessidades especiais, como os cegos, surdos e mudos, ou melhor dizendo, foi Ele quem permitiu o nascimento dessas pessoas tão especiais, portadoras de alguma necessidade especial.
Entretanto, não podemos atribuir a Deus a existência de todas essas situações nas quais alguns dos sentidos humanos falham. Existem também causas genéticas, ambientais e outras que contribuem para a má formação de alguns órgãos do corpo humano e para o não-funcionamento de algumas funções como a visão, a audição, a fala e outras funções do complexo organismo humano. Deus quer que os pais e mães que têm filhos portadores de necessidades especiais amem essas pessoas como se eles tivessem nascido totalmente saudáveis. É por isso que Deus escolheu você, pai e mãe, para cuidar desse ser tão maravilhoso, que é portador de alguma necessidade especial, dando a ele o seu amor, a sua dedicação, tratando-o com dignidade, ensinando-o a vencer todas as barreiras e preconceitos deste mundo que tanto jaz no maligno. As pessoas se perguntam: Por quê Deus criou um mundo imperfeito, com tanta fome, miséria, doença, morte e maldade?
Os sábios judeus dizem que Deus criou um mundo imperfeito, para que o homem pudesse ter a oportunidade de  imitar o seu Criador, usando o amor, a bondade, a justiça, a compreensão e outros bons atributos para consertar esse mundo tão imperfeito, para melhorar o mundo em que vivemos.
Não seria essa a sua missão, pai e mãe? A de melhorar o mundo, a de melhorar a vida das pessoas, quando você cuida com zelo do seu filho, dando um exemplo de amor, de dedicação, de renúncia, de fidelidade a esse mundo tão mau, tão egoísta, tão infiel às necessidades das pessoas? Veremos a seguir as histórias de Bartimeu, Mefibosete,  e outros portadores de necessidades muito especiais da Bíblia.

BARTIMEU

E foram para Jericó. Quando ele saía de Jericó, juntamente com os discípulos e numerosa multidão, Bartimeu, cego mendigo, filho de Timeu, estava assentado à beira do caminho e, ouvindo que era Jesus, o Nazareno, pôs-se a clamar: Jesus, Filho de Davi, tem compaixão de mim! E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele cada vez gritava mais: Filho de Davi, tem misericórdia de mim! Parou Jesus e disse: Chamai-o. Chamaram, então, o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, ele te chama. Lançando de si a capa, levantou-se de um salto e foi ter com Jesus. Perguntou-lhe Jesus: Que queres que eu te faça? Respondeu o cego: Mestre, que eu torne a ver. Então, Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E imediatamente tornou a ver e seguia a Jesus estrada fora ” ( Marcos 10:46-52 )


O evangelho de Marcos nos relata a história de Bartimeu, o filho de Timeu. Quem era Bartimeu? Bartimeu foi um judeu que viveu na época de Jesus. Bartimeu era um cego, que não podia enxergar como as demais pessoas. O nome Bartimeu é um nome judaico que significa “filho de Timeu”. Bartimeu não tinha nem nome próprio, era conhecido como o filho de Timeu. Além disso, Bartimeu não tinha uma visão fisicamente saudável, Bartimeu era cego. Além de cego, Bartimeu era também um mendigo, uma pessoa que pedia esmolas, por não ter oportunidade de trabalhar, por causa da sua cegueira. Naquela época não era como hoje, onde em muitos lugares há leis que estabelecem cotas para a contratação de pessoas portadoras de necessidades especiais, por parte das empresas. Entretanto, um dia Bartimeu, assentado à beira do caminho para Jericó, ouviu que Jesus, o Nazareno, estava passando por Jericó. E ele pôs-se a clamar: Jesus, Filho de Davi, tem compaixão de mim !!! ”. Bartimeu, embora fisicamente cego, tinha uma visão espiritual mais aguçada do que as pessoas que têm olhos sãos. Bartimeu, ao ouvir que Jesus de Nazaré estava passando, não desprezou a Jesus por este ser de Nazaré, uma pequena cidade de Israel. Muitos, como Natanael, achavam que de Nazaré não podia sair nada de bom, pois Perguntou-lhe Natanael: De Nazaré pode sair alguma coisa boa? Respondeu-lhe Filipe: Vem e vê ” ( João 1:46 ). Mas Bartimeu era diferente, ele não olhou para o humilde exterior de Jesus, o Nazareno, mas enxergou no glorioso interior de Jesus, o Filho de Davi,  o Messias de Israel, o  descendente do rei Davi, tão aguardado, aquele de onde sairia a sua cura. Bartimeu gritou por Jesus, suplicou por sua cura. Muitas pessoas tentaram desanimar Bartimeu na sua busca pelo seu milagre. Quantas pessoas têm desestimulado você na busca pelo seu milagre? Não dê ouvidos a essas pessoas, permaneça firme em seus propósitos, como Bartimeu.
Bartimeu levantou-se de um salto e foi ter com Jesus, ele não ficou parado esperando que Jesus viesse até a ele, mas foi ele quem foi até ao Filho de Deus. Será que você não tem agido da mesma forma, esperando que Deus venha até você, em vez de você ir até Deus? Saiba que não é Deus quem precisa ir até você, mas é você quem precisa ir ao Senhor, o único que pode responder ao seu clamor, às suas orações. Jesus, o Filho de Davi, curou a cegueira de Bartimeu  e devolveu a ele a visão física, porque Bartimeu tinha olhos espirituais, tinha fé no poder de Deus, Bartimeu sabia que “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus  creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam ( Hebreus 11:6 ). Você tem fé em Deus? A fé prática, verdadeira e não uma fé teórica, de nome apenas? Deus responde à oração feita com fé nEle, já que “a oração da fé salvará o enfermo, e o Senhor o levantará” ( Tiago 5:15 ).
Por isso, Jesus disse a Bartimeu: “Vai, a tua fé te salvou”.  Agora, passemos à história de Mefibosete...

MEFIBOSETE

Jônatas, filho de Saul, tinha um filho aleijado dos pés. Era da idade de cinco anos quando de Jezreel chegaram as notícias da morte de Saul e de Jônatas; então, sua ama o tomou e fugiu; sucedeu que, apressando-se ela a fugir, ele caiu e ficou manco. Seu nome era Mefibosete.” ( 2 Samuel 4: 4 )


O livro bíblico de 2 Samuel nos relata a história de Mefibosete, um portador de necessidade especial do antigo Israel, mas Mefibosete não era apenas um portador de necessidade, ele era um portador de necessidade especial muito especial para o Deus de Israel. Quem foi Mefibosete? Mefibosete era filho do príncipe Jônatas e neto do rei Saul, o primeiro rei de Israel. Quando Saul e Jônatas morreram, a ama que cuidava de Mefibosete fugiu com ele e, durante a fuga, Mefibosete caiu dos braços dessa ama e por causa da queda, Mefibosete ficou manco, ficou coxo, impossibilitado de andar. Aos cinco anos, Mefibosete, essa adorável criança, de repente ficou manca. Naquele tempo não havia cadeiras de rodas, não havia aparelhos ortopédicos, não havia próteses, nada para aliviar a sua situação. A luz de um futuro maravilhoso de realizações, de sonhos e de vitórias se apagava. Iniciava-se agora um período de trevas cheio de complexo de inferioridade, de rejeição, de falta de amor para esse pequeno judeuzinho. E agora, quem cuidaria de Mefibosete? Seu pai Jônatas e seu avô Saul estavam mortos, seus pés estavam comprometidos, não podia mais andar. A vida de Mefibosete parecia ser uma sequência de tragédias. Mefibosete certamente tinha perdido todas as suas esperanças, Mefibosete achava que Deus não o amava, que Deus tinha se esquecido dele, ou pior, que Deus era o culpado de toda essa situação. Mas Deus não havia se esquecido de Mefibosete. Deus continuava amando a Mefibosete, mesmo sendo ele agora um portador de necessidade especial. Deus,  a exemplo de Mefibosete, ama muito as pessoas portadoras de necessidades especiais.
É esse Deus de amor, misericórdia e graça que começa então a agir para mudar a sorte do nosso amigo Mefibosete.

DEUS MUDA A HISTÓRIA DA VIDA DE MEFIBOSETE

Disse-lhe o rei: Não há ainda alguém da casa de Saul para que use eu da bondade de Deus para com ele? Então, Ziba respondeu ao rei: Ainda há um filho de Jônatas, aleijado de ambos os pés
( 2 Samuel 9: 3 )


Quando parecia não haver mais saída, Deus fez brilhar uma luz no fim do túnel da vida de Mefibosete. O Altíssimo levantou Davi para abençoar a vida de Mefibosete. O nome judaico Davi significa “ amado” em hebraico. Quando Deus usou a Davi para ajudar a Mefibosete, é como se Deus estivesse dizendo ao mesmo: “ Ei, Mefibosete, ouça-me, estou colocando Davi na sua vida, porque você é amado por mim, e através de Davi, mostrarei o meu amor por você !!!”.

Pela vida de Davi, o famoso salmista, profeta e rei de Israel, Deus cuida da vida de Mefibosete. Davi mostra a Mefibosete a bondade de Deus para com a sua vida, como está escrito: “Disse-lhe o rei: Não há ainda alguém da casa de Saul para que use eu da bondade de Deus para com ele? “( 2 Samuel 9:3 ). Quão maravilhoso é Deus, o bondoso e misericordioso.


DEUS DE RESTITUIÇÃO

Então, lhe disse Davi: Não temas, porque usarei de bondade para contigo, por amor de Jônatas, teu pai, e te restituirei todas as terras de Saul, teu pai, e tu comerás pão sempre à minha mesa”
( 2 Samuel 9:6-7 )

O rei Davi, movido pelo Espírito Santo, restitui a Mefibosete as terras que eram de Saul, o seu  avô. Mefibosete agora tem um auxílio financeiro proporcionado por essas terras. E Davi faz mais além do que restituir a Mefibosete as terras que um dia haviam sido perdidas: Davi concede a Mefibosete uma bênção extra: a de comer pão sempre à mesa do rei. Deus é um Deus de restituição. Quando Deus abençoa a vida daqueles que o temem, Deus não apenas restitui o que foi perdido, mas Deus faz milagres a mais, Deus dá além da restituição, aleluia !!! Foi assim com Mefibosete, e pode ser assim com você, leitor (a), se você crer em Deus e buscá-lo de todo o coração, buscando não apenas as bênçãos, mas buscando o Abençoador, o dono das bênçãos.

“Disse Ziba ao rei: Segundo tudo quanto meu senhor, o rei, manda a seu servo, assim o fará. Comeu, pois, Mefibosete à mesa de Davi, como um dos filhos do rei( 2 Samuel 9:11 )


Mefibosete estava agora sentado à mesa do rei Davi. Naquela época, sentar-se à mesa dos reis era ser colocado em lugar de honra, em posição de privilégio. O nome hebraico Mefibosete significava “vergonha destruidora”. E era assim que Mefibosete se sentia, destruído emocionalmente e socialmente pela vergonha de ser coxo, de não poder andar, de depender de outras pessoas para se locomover. Mas agora, o Deus Todo-Poderoso, começa a curar as feridas da alma do seu servo Mefibosete, através da vida de outro servo seu, Davi. O rei Davi não trata Mefibosete como qualquer um. Os filhos do rei Davi eram príncipes de Israel. Mefibosete, à mesa do rei, comeu como um dos filhos do rei. Mefibosete foi tratado como se fosse um dos filhos de Davi, foi tratado como príncipe e não como um coxo, abandonado pela sociedade preconceituosa de sua época. Davi trata Mefibosete, em relação a seus filhos, de forma igual, sem preconceitos. Jesus Cristo, o Rei dos reis e Senhor dos senhores, não faz acepção de pessoas, Ele trata tanto não-portadores quanto portadores de necessidades especiais de forma igual.
A chuva enviada por Deus cai para todos, o Senhor não faz diferença de pessoas, pois a salvação, o perdão, o amor e a bênção de Deus estão disponíveis para todos os que o temem e buscam. Mefibosete, um excluído da sociedade, por ser manco, agora era honrado como um príncipe. Para Mefibosete, cumpriu-se as Escrituras Sagradas que dizem: Em lugar da vossa vergonha, tereis dupla honra; em lugar da afronta, exultareis na vossa herança; por isso, na vossa terra possuireis o dobro e tereis perpétua alegria ( Isaías 61:7 ) e “Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários, unges-me a cabeça com óleo; o meu cálice transborda. Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na Casa do SENHOR para todo o sempre” ( Salmo 23:5-6 ).
A vergonha destruidora, que tanto feriu a Mefibosete, foi expulsa da sua vida. No lugar dessa vergonha, Deus deu a Mefibosete dupla honra, uma honra de príncipe. Deus, por intermédio de Davi, preparou para Mefibosete uma mesa na presença dos seus adversários. E quem eram os seus adversários? A vergonha destruidora, a rejeição, a miséria, a falta de amor, o complexo de inferioridade, os apelidos maldosos, as calúnias, a falta de esperança em um futuro melhor. Mas agora esses adversários estavam derrotados pelo poder de Deus. Mefibosete também constituiu uma família, pois a palavra diz tinha Mefibosete um filho pequeno, cujo nome era Mica ( 2 Samuel 9:12 ). Naquela sociedade, na sociedade judaica, os filhos eram considerados como bênçãos do Senhor. Como a maioria dos judeus, Mefibosete provavelmente tinha uma esposa, possivelmente era um homem casado. Mefibosete venceu o trauma da rejeição sentimental, ele constituiu família, cumprindo-se o que está escrito: “Deus faz que o solitário more em família ( Salmo 68:6 ).
Quantos “Davis” Deus tem levantado para ajudar você, amado(a), a enfrentar e superar a sua necessidade especial e você não tem percebido? Talvez o Senhor não tenha usado reis, como Davi, mas certamente ele tem colocado pessoas mais humildes, como seus pais, parentes, amigos, colegas de trabalho, da igreja e você não tem reparado nisso, sempre à espera de um rei valente para te ajudar. Embora Mefibosete não tenha recebido naquela época a cura física, ele recebeu as curas espirituais e emocionais, que são as mais importantes, pois o seu espírito se alegrou em Deus e a sua auto estima foi restabelecida.