segunda-feira, 4 de junho de 2012

Nove missionários são seqüestrados no Iêmen. Sete estão mortos.

Entre os nove desaparecidos, sete eram alemães, uma inglesa e uma coreana.

Depois do desaparecimento de nove estrangeiros voluntários de um hospital no Iêmen, país árabe da Ásia, no dia 12 de junho, foram anunciadas nas últimas segunda e terça-feira, dias 15 e 16 de junho, a morte de sete seqüestrados. Entre os nove desaparecidos, sete eram alemães, uma inglesa e uma coreana.
O pastor Silas Tostes, presidente da Associação de Missões Transculturais Brasileiras e da Missão Antioquia, escreveu carta de notificação e pedidos de oração.

Leia a carta:

"Amados irmãos,

Favor divulguem e orem por esta situação.

É com o coração dolorido que gostaríamos de informar a situação de sequestro de nove pessoas que serviam voluntariamente num hospital ligado a uma ONG no país de Yemen.

Na sexta feira, dia 12 de junho, recebemos um comunicado informando o desaparecimento de nove pessoas, seis adultos e três crianças, ligadas a esta instituição. Sete pessoas, incluindo as crianças, são de nacionalidade alemã, além de uma inglesa e uma coreana. Eles nos pediram para orar, uma vez que o fato ainda não era de conhecimento público.

Na segunda-feira, dia 15 de junho, às 14h, foi confirmada a morte das seguintes pessoas:

2 moças alemãs (Rita e Anita) que trabalhavam como estagiárias no hospital;

1 moça coreana (Young-Sun) que fazia parte do quadro de trabalhadores do hospital.

Na manhã de terça-feira, dia 16 de junho, às 9h30, mais quatro corpos foram encontrados pelas autoridades locais. Os corpos são do casal alemão ( Johannes & Sabine) e uma das crianças, e do engenheiro britânico (Tony). Já foram confirmadas as mortes de sete pessoas e ainda não se sabe sobre o paradeiro das duas outras crianças.

Até o momento nenhum grupo assumiu a autoria do sequestro. Os corpos das vítimas foram devolvidos ao hospital. Também não há notícia acerca do paradeiro das outras pessoas sequestradas. Há muitos rumores e informações desencontradas, mas esta é oficial, do próprio hospital.

Gostaríamos que o povo de Deus fizesse um clamor ao Senhor pelos seguintes pedidos:

- Pela vida e libertação das duas outras crianças.

- Consolo de Deus para as famílias enlutadas;

- Sabedoria e perseverança para a liderança do hospital ao lidar com esta situação;

- Encorajamento para os outros trabalhadores do hospital que precisam continuar suas atividades debaixo destas condições;

- A questão do futuro a longo prazo para o hospital, já que é sustentado pelo trabalho voluntário de estrangeiros;

- Contra o medo para que não atinja os outros voluntários estrangeiros no país. Para que Deus levante voluntários na área médica para assumirem as responsabilidades das pessoas mortas.

- Para a glória de Deus e a proclamação e o entendimento do Seu Amor para esta nação tão sofrida.
'Salmo 46:1 "Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia'."
 
Vamos orar por todos que como eles fazem a obra de Deus levando o evangelho a toda Criatura.